Notícias

29/10/2018 17:10

Servidora da PGE é uma das ganhadoras do Prêmio Servidor Cidadão

A servidora da Procuradoria Geral do Estado (PGE) Natacha Silva de Aquino,lotada na PJ, foi uma das ganhadoras do Prêmio Servidor Cidadão. Natacha Silva ficou com o quarto lugar e recebeu o valor de R$ 3 mil com o projeto Prision SMART, que trabalha diretamente na ressocialização de detentos da Penitenciária Lemos Brito, através do autoconhecimento, meditação e yoga. Atualmente com 69 participantes – além de 21 professores carcerários e 12 agentes penitenciários – é realizado por meio da Organização Arte de Viver.

O Prêmio Servidor Cidadão é uma iniciativa da Secretaria Estadual da Administração (Saeb), pautada pela política de valorização do funcionalismo estadual baiano, e foi entregue ontem (25), em solenidade no Auditório do Centro de Operações e Inteligência de Segurança Pública 2 de Julho, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). A cerimônia, que foi marcada pela emoção, contou com a presença do procurador geral do Estado da Bahia, Paulo Moreno Carvalho.

“Tenho muito orgulho de ser voluntária desse projeto. É como ver o sonho de mudar o mundo acontecer. É uma verdadeira revolução de amor e paz. Para mim servir é um propósito de vida. Lá dentro eu pude presenciar pessoas transformadas, cheias de esperanças, voltando a sorrir e acreditando que podem sim fazer o bem e contribuir positivamente para a sociedade. E assim, reescreverem suas histórias”, afirmou a servidora da PGE.

De acordo com Natacha Silva, o objetivo do projeto é ver a transformação das pessoas através do amor e do estado positivo da mente, resgatando valores humanos e tornando-as pacíficas através de sua paz interior. Uma mudança de dentro para fora.

"A minha maior motivação é a vontade de cuidar de pessoas que são colocadas a margem da sociedade, reclusas em presídios pelos crimes cometidos, e que, as vezes, saem ainda mais violentos do que o dia que entraram. Através de técnicas de respiração, meditação e yoga da Arte de viver, foi primeiramente possível ver a transformação dentro de mim, me conectando com a minha própria essência que é o amor. Essa conexão nos leva a um estado de pertencimento, onde passamos a querer cuidar dos outros, como se fossem um irmão, um pai, um filho. Enxergando que não há diferença entre mim e o outro. Me levou a um estado profundo de paz e me mostrou a possibilidade de compartilhar isso e espalhar esse amor. Esse projeto é a esperança de combater os ciclos de violência de um jeito diferente do que tem sido feito ao longo da história - a violência pela violência", definiu.

Sobre o Prêmio Servidor Cidadão, Natacha Silva declarou que acha muito importante a iniciativa do governo do Estado de prestigiar quem faz algo para mudar a sociedade. “Foi um dia muito especial, ver tanta gente boa fazendo acontecer, tantos projetos lindos e servidores sem medir esforços para ajudar a quem precisa. Gente que não cruza os braços e faz a diferença no mundo. Só tenho a agradecer e encher meu coração de esperança”, refletiu.

O Projeto


O Programa da Arte de Viver nos presídios ensina uma técnica avançada de respiração que ajuda na redução do estresse e de traumas. Conhecimentos e ferramentas eficazes de controle emocional são compartilhados com o participante para que ele possa utilizá-las diariamente e lidar melhor com as suas emoções negativas e com as diversas situações a que é exposto.

O prêmio


Desde sua criação, em 2003, o Prêmio Servidor Cidadão acumula a inscrição de mais de 1,5 mil projetos voluntários de servidores públicos estaduais, que atuam em ações sociais fora do seu horário de trabalho. Realizado pela Diretoria de Desenvolvimento e Valorização do Servidor, unidade vinculada à Saeb, o Prêmio é um reconhecimento a ações de cunho social, em benefício da comunidade baiana. Também objetiva incentivar a prática do voluntariado entre o funcionalismo e estimular a criação de ações e programas sociais.

O Prêmio Servidor Cidadão alcançou em 2018 o total de 96 projetos inscritos, sendo 42 da capital e outros 54 do interior do estado. Puderam se inscrever funcionários públicos dos órgãos e entidades estaduais dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, o Ministério Público da Bahia, a Defensoria Pública da Bahia e os Tribunais de Contas. O trabalho da comissão de seleção que indicou os cinco grandes vencedores também listou cinco projetos a receber título de menção honrosa, com premiação de R$ 1 mil cada, pelo valor do trabalho que desenvolvem.

Fonte: ASCOM/PGE

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.