‘Gestão Patrimonial e Imobiliária do Estado’ será o tema da próxima live promovida pelo Centro de Estudos e Aperfeiçoamento da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (CEA) e a Escola de Contas Conselheiro José Borba Pedreira Lapa (ECPL), do Tribunal de Contas do Estado Bahia.

O evento, que acontece no próximo dia 21, às 15h, através do canal do TCE no YouTube, é o oitavo de uma série de outros que têm sido realizados quinzenalmente pelos órgãos para falar sobre Políticas Públicas – A Arte do Encontro. É gratuito, com certificação e as inscrições podem ser realizadas no site www.tce.ba.gov.br/eventos.

Nesta edição, a live terá como palestrantes a procuradora do Estado da Bahia Bárbara Camardelli e o auditor do Tribunal de Contas do Estado da Bahia, Daniel Arruda. A mediação ficará a cargo especialista em políticas públicas e gestão governamental, Laura Protásio Santos.

Os palestrantes

Bárbara Camardelli é procuradora chefe da Procuradoria Administrativa da PGE/BA. Professora da UCSAL- Faculdade de Direito- Direito Civil. Especialista em Direito de Infraestrutura Publica pela FGV. Possui MBA em Parcerias Público-Privadas pela Fundação ESMPU Escola de Sociologia e Políticas De São Paulo.

Daniel Arruda é auditor do TCE/BA, MSC em Contabilidade, escritor de livros técnicos da área de Contabilidade e Auditoria do Setor Público.

Laura Protásio Santos é integrante da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG), atual diretora de administração de bens imóveis da Superintendência de Patrimônio (SAEB/BA). É também advogada especialista em Direito Público.

A Parceria

A realização deste evento, assim como de uma série de outros, é fruto de um acordo de Cooperação Técnica firmado entre a PGE e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para estabelecer a cooperação técnico-científica e cultural e o intercâmbio de conhecimentos, informações e experiências entre os partícipes, visando à formação, aperfeiçoamento e especialização técnica do quadro de pessoal, bem como ao desenvolvimento institucional mediante a implementação de ações, programas, projetos, atividades complementares de interesse comum aos acordados.

O acordo permite a promoção de eventos conjuntamente, sobre temas de interesse comum, e especialmente, sobre intercâmbio de informações, tecnologias e publicações para o desenvolvimento da educação corporativa da gestão e da advocacia pública, além de prevê a formação, o aperfeiçoamento e a especialização técnica de recursos humanos e desenvolvimento institucional.